banne_bang_aquarium22
3
sexo gay5

Motoqueiro gato e sua punheta




sexo gay5

Depois de festa a fantasia, B.r.ent bateu uma no banheiro, assista!




sexo gay5

Fodendo o coroa safado




sexo gay5

Fui consolar meu vizinho e ele acabou me fodendo

RadioAquarium

Certo dia na casa em frente a mnha se mudou um casal. Moravam sozinhos os dois, eram super gente boa, eu sempre os encontrava no elevador, na portaria, etc. Muitas vezes ajudei com sacolas, com chaves, e essas coisas habituais entre vizinhos. Passaram alguns meses que a esposa adoeceu e não resistiu. Fiquei muito sensibilizado com ele, que ficara sozinho e comecei a dar mais atenção.

Quando nos encontrávamos, eu sempre ficava conversando com ele por muito tempo e ele era muito simpático. Um dia nos encontramos casualmente e eu havia dito que tinha feito uma torta de frango e que tinha ficado deliciosa, ele meio tristonho comentou que desde que a esposa se foi não tinha mais provado o sabor de uma comidinha caseira. Eu disse que levaria um pedaço no período da tarde.

Lá pelas duas da tarde eu preparei um pedaço de torta e fui levar. Ele me fez entrar e sentar e me agradeceu com muita alegria. Eu perguntei da mulher que limpava o apartamento e ele respondeu que ela ia cedo e fazia tudo até o meio dia e ia embora pois tinha outro trabalho no período da tarde. Começamos a conversar sobre vários assuntos e ele me fez ver como ele estava solitário. Eu, comovido, dei um abraço nele, tentando confortá-lo. Estávamos sentados e ele se aconchegou no meu peito. Eu estava sem cueca, com uma bermuda de malha. Eu estava passando a mão nos cabelos dele. Ficamos um tempo assim, ele estava com a cabeça no meu peito, com uma mão na minha coxa, e a outra no meu ombro.

A mão que estava no meu ombro foi descendo. A mão que estava na minha coxa, foi deslizando até a minha bunda. E continuei afagando seus cabelos. Ele começou a me dizer que eu tinha um calorzinho gostoso e que ele podia morrer feliz daquele jeito. Eu ri, e ele me deu um beijo. Eu não sei porque eu dei um beijo na cabeça dele e com esse movimento eu apertei mais ele contra meu corpo.

Foi o que bastou.

jelly

Ele colocou a mão no meu rabo, firme, aberta. Ele tinha a mão grande, e cabia certinho. Aquilo me deixou surpreso e excitado. Ele percebendo o efeito que havia causado, começou a massagear meu pau. Eu achando um absurdo e querendo mais. Achava que ele era muito velho, mas queria ver até onde ele ia. Era ridículo demais, ao mesmo tempo eu estava ficando com o pau molhado com os carinhos dele. E deixei rolar.

Os beijos dele foram avançando para a minha barriga e  para meu pau por cima da roupa. Eu afastei ele um pouco e tirei a bermuda e disse agora sim pode mamar. Ele passou a mão no meu rosto e disse que eu era um lolito muito tentador. Eu fiz ele sentar no sofá e sentei de frente pra ele com as pernas abertas sobre as coxas dele e coloquei o meu pau na boca dele. Ele acariciava, apertava chupava, mordiscava . Com uma mão no meu pau, a outra foi deslizando por minhas coxas grossas e lisinhas. Subia descia pela parte de fora até a cintura. Ele massageou meu cuzinho, alternado movimentos fortes e suaves me levando a loucura, eu esfregava na mão dele. Rebolava, fazia um movimento de vai e vem como se nunca tivesse sido tocado com tanto tesão. Ele pediu para eu sentar no sofá. Eu sentei, ele abriu as minhas pernas  e colocou o dedo no buraquinho.

– Que rabo apertado, vou arregaçar esse cuzinho lindo!

Ele começou a passar a língua e dar beijos. Ele começou a passar a língua no meu buraquinho e dizia que o gosto de cu é o melhor que existe no mundo. Então ele começou a chupar mais forte, com o dedo dentro da minha bunda em um movimento de vai e vem. Eu gemia e pedia mais, eu rebolava na boca dele e ele esfregava o queixo no meu rabo, depois abocanhava me fazendo delirar. Ele tirou a roupa, estava com o pau duro, o que me surpreendeu, ele me levou ata a cama e deitou, pedindo pra eu ficar em cima dele. Ele queria me foder vendo o pau entrar e sair. Ele ficou com a cabeça encostada no travesseiro e eu em cima dele.

Ele dizia:

– Vai, me da essa bunda, fode meu pau. Gostoso, tesudo. Minha putinha rabuda.

jelly

Eu dizia pra ele:

– Você quer meu rabo né? Então come!!!!

E enfiava todo aquele cacete dentro. Ele disse que queria me encher de porra, mandou eu deitar e veio por cima de mim. Enfiou mais o pau da minha bunda e deu umas socadas bem gostosas, me levando a loucura e me fazendo rebolar avidamente. Ele deu um gemido alto e se desfez num gozo indescritível. Fiquei um tempo deitado com as pernas moles de tanto gozar, ele também, estava meio destruído. Ele disse que sempre quis me comer, mas achava que nunca ia conseguir.

jelly
Ficamos amigos e depois disso ele adora chupar meu cuzinho e passar a mão pelo meu corpo. Penetração, só as vezes, mas ele é um homem muito carinhoso e me enche de presentes e elogios, e em troca eu deixo ele me comer de qualquer jeito. Esses tempos ele apareceu com um vibrador que adora meter no meu rabinho. Ele gosta de meter na cama dele para ficar com cheiro de cu e ele dormir sonhando com nossa transa :)




sexo gay5

Que papai safado! Dentro do quarto do filho




sexo gay5

Machos sozinhos na fazenda




sexo gay5

Amigos fodendo, sempre bom colocar a amizade em dia




sexo gay4

Uma casa só de homens gostosos




sexo gay4

Sentando na vara do An.t.onio

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...